Aproveitando o que há de bom em Perth!

Oi Gente!!

Tudo bem com vocês?

Por aqui está tudo ótimo, mas há algumas semanas passamos por um susto… Tivemos nossas bikes roubadas…  =(

Chegamos à noite de um bar e, no lugar que geralmente deixamos as bikes dentro do condomínio (com cadeados, claro), havia outra bicicleta. “Sem problemas”, pensamos, “vamos deixar em outro lugar”. E assim fizemos.

No dia seguinte saímos para dar uma volta e cadê as bikes? Nem sinal delas, dos cadeados, ou capacetes. Provavelmente alguém de fora viu. Depois do susto, nos demos conta que o lugar aonde colocamos as magrelas era bem visível da rua.

Enfim, ‘s%$* happens’, como dizem os gringos. Esse é o tipo de coisa que pode acontecer em qualquer lugar do mundo. Cuidado nunca é demais, seja no Brasil ou fora dele.

As furtadas…

Felizmente, conseguimos comprar outras duas bicicletas pouco tempo depois. Porque se tem uma coisa que eu e o marido estamos gostando é de poder aproveitar as ciclovias da cidade e as facilidades que os parques nos oferecem.

Quase todo dia depois da aula (quando a preguiça permite, rs), pegamos as bikes e vamos dar a volta no Swan River. Vamos até South Perth e aproveitamos os aparelhos de musculação espalhados no caminho pra fazer um exercício.

Academia a céu aberto, a gente vê por aqui ! 😉

Pegando pesado (mais ou menos, rs).
Ciclovia em torno do Swan River.
Com esse visual, fica difícil não ter vontade de se exercitar…

Aproveitando a onda, aos fins de semana temos ido – de bike, claro – para um subúrbio chamado Subiaco (eu mencionei esse lugar em um dos posts anteriores).

Fica a aproximadamente 5km do centro, sendo que a maior parte do caminho usamos a ciclovia. Lá fica o estádio usado pelo time de Futebol Australiano (chamado de “Footy” por aqui) com capacidade pra mais de 40.000 pessoas, diversos restaurantes, e um mercado chamado de Subiaco Street Market. Uma ótima pedida para comprar frutas, verduras e legumes por um preço bem mais camarada que nos supermercados.

Dentro do Subiaco Street Market.
Tudo fresquinho!

É um passeio muito legal de se fazer, porque além das compras, você pode aproveitar para almoçar, já que tem vários restaurantes com comidas típicas de vários países. Mas quando a preguiça pega a gente de jeito, usamos o metrô. São apenas 3 estações do centro.

Eu diria que o Subiaco Street Market é como a nossa tradicional feira, só que em um ambiente fechado e sem o tradicional Pastel com caldo de cana, infelizmente… =(

Outro lugar imperdível para quem está em Perth é uma ilha chamada Rottnest Island, ou como eles chamam por aqui, “Rotto”.

Aliás, vale aqui um adendo: australiano adora abreviar tudo. Além de “Rotto”, Subiaco vira “Subi”, Fremantle é “Freo”, a praia de Scarborough vira “Scarbs”, e por aí vai…

Rotto é destino tradicional do fim de semana dos locais e turistas, especialmente no verão. Pra chegar à ilha é só pegar o trem no centro para Fremantle e, de lá, ir de catamarã até a ilha.

Catamarã que te leva até Rottnest.

Em Rottnest não são permitidos carros. Mas como se locomover na ilha? Adivinhem! Bikes, é claro. Mas se você não tiver uma, sem problemas, eles alugam por AU$ 15,00 o dia todo. Agora se a vontade de pedalar for zero, você pode usar a linha de ônibus disponível em Rotto.

Mas, sinceramente? Não acho que seja a melhor opção. O gostoso é pedalar e conhecer cada praia da ilha, cada cantinho… Mas confesso que o preço não é muito convidativo: AU$ 70,00 por pessoa (incluído o transporte das nossas bikes).

Uma das praias de Rotto.
Difícil mesmo é achar uma praia que não valha a pena parar e admirar…

Demos a volta de bike na ilha inteira, parando em diversas praias no caminho. Não diria que é uma tarefa fácil, afinal, são no mínimo 3 horas de pedalada e sem nenhum ponto de apoio com água ou comida ao redor da ilha (somente no ponto inicial e perto dele). Mas é uma praia mais bonita que a outra…

Que visual pra pedalar!
Pelicano só curtindo…
Estacionamento dos iates.

E lá vive um bichinho chamado “quokka” que só é encontrado lá. É uma mistura engraçada de canguru com um rato… Pelo menos foi o que achamos… rs

Quokka!
Eles são bem dóceis.

Para quem não quiser fazer um “bate-volta” como fizemos, há opções de acomodação na ilha pra quem quiser esticar a estadia.

Bom gente, espero que tenham gostado dessa série sobre Perth.

A experiência que eu vou levar dessa viagem é única.

E o fato de eu ter contado com a ajuda da Australian Centre, desde a escolha da cidade em que eu iria estudar até essa o suporte aqui em Perth, foi incrível. Só tenho a agradecer aos consultores da AC que, agora, são também amigos.

Agora falta você decidir para onde quer ir em seu intercâmbio.

Que tal Perth?! =)

Goodbye Perth!!!
Mail