Cinco coisas fundamentais que o intercâmbio ensina

Intercâmbio

Mais do que uma viagem para estudar e trabalhar, o intercâmbio é uma experiência repleta de aprendizados que são trazidos na mala e carregados durante toda a vida. Alguns deles, como falar o idioma estrangeiro naturalmente, poderia demorar anos para ser aprendido no país em que moramos, enquanto outros servem para o estudante olhar a vida com mais sabedoria e maturidade. Confira cinco coisas fundamentais que um intercâmbio ensina:

Falar como um nativo

Mesmo que você estude horas e horas um outro idioma, dificuldade conseguirá absorver perfeitamente o sotaque e incorporar gírias e termos locais como em um intercâmbio. O contato direto e diário com nativos e a escrita estrangeira faz o cérebro processar a nova língua, assim como um bebê aprende a falar. Dessa forma, a probabilidade de voltar fluente após um intercâmbio de um ano é bem maior do que se estudasse aqui pelo mesmo período.

Sair da zona de conforto

Separar-se dos amigos e da família, além de deixar para trás a rotina a que está acostumado, é mais do que uma mudança: é um verdadeiro desafio! Afinal, no país estrangeiro você terá que conviver com outras pessoas, paisagens, sabores e atividades, o que o fará sair da zona de conforto e aprender a se virar. Se um dia, por exemplo, precisar ir sozinho a um lugar e só tiver o mapa nas mãos, você terá que perguntar aos moradores que encontrar pelo caminho e se localizar pela sinalização local. Outras situações também podem fazer você se sentir perdido no começo, mas servirão como grandes lições!

Livrar-se de visões estereotipadas

Se você pensa que determinado prato não é gostoso ou que determinado povo é menos amigável, simplesmente pela aparência ou pelo que ouviu falar, você terá que desconstruir essas visões. Isso porque em um intercâmbio você não conhece apenas a cultura local, mas também estudantes de todas as partes do mundo, fazendo com que ouça as mais variadas experiências e confira, na prática, o que é ou não verdadeiro. Assim, em alguns meses você poderá ser amigo de um espanhol e estar degustando pratos africanos que ele aprendeu a cozinhar, por exemplo – vivências que você nem imaginava ter ou que as negava por puro desconhecimento de que fossem incríveis.

Organizar as próprias coisas

Independente de você ser ou não uma pessoa organizada aqui no Brasil, você aprenderá a ser no seu intercâmbio. Manter os pertences arrumados irá facilitar a sua vida, sendo que isso também só poderá ser feito por você. Lembre-se de que na nova casa é importante que você mesmo organize os seus itens, pois, embora a família seja bastante receptiva, ela não poderá fazer sempre tudo por você.

O valor da gratidão

Assim que você chegar ao país estrangeiro começará a agradecer por tudo o que viveu no seu país, especialmente todos os ensinamentos aprendidos com a família. Durante o intercâmbio, você também irá aprender a valorizar ainda mais os favores que os novo amigos fazem para ajudá-lo e todo o apoio que receberá a distância de quem deixou por aqui. “Obrigado” se tornará uma palavra bastante frequente, independente do idioma em que for falada.

Mail