Como fazer um intercâmbio para Queenstown?

A cidade de Queenstown, na Nova Zelândia, é mundialmente famosa entre os praticantes de esportes radicais — inclusive, é conhecida como a Capital Mundial dos Esportes Radicais.

Por conta disso e de suas belezas naturais, a pequena cidade é bastante procurada por pessoas do mundo inteiro e tem grande movimentação de turistas durante todos os meses do ano, tanto no verão quanto no inverno.

Mas não é só o turismo que faz de Queenstown uma cidade cativante. O local também é muito procurado por intercambistas que desejam aprender a língua inglesa ou fazer um curso técnico, e ainda trabalhar na Nova Zelândia enquanto estudam.

Neste post, vamos mostrar o que você precisa saber para fazer um intercâmbio para Queenstown, da infraestrutura da cidade até a vida cultural! Continue acompanhando e saiba mais!

Como é a cidade

A cidade de Queenstown fica localizada na Ilha Sul da Nova Zelândia, na região de Otago, com pouco menos de 9.000 km² de extensão e pouco mais de 20 mil habitantes. Ela fica a 1.612 km de Auckland — a maior cidade do país — e a 974 km da capital Wellington.

A cidade é calma e pacata, com pouco movimento de carros, mas com muitas atrações turísticas, o que faz de Queenstown um dos destinos mais procurados por quem deseja fazer intercâmbio na Nova Zelândia.

O clima da cidade varia durante o ano, com média de 22 º (chegando a máximas de 30 º) durante o verão e temperaturas negativas (cerca de -2 º) ao longo do inverno — que, geralmente, não tem neve. A diferença de fuso horário para o Brasil é de aproximadamente 15 horas a mais.

A cidade conta com um aeroporto próprio, porém ele opera apenas voos domésticos ou para alguns lugares da Austrália. Partindo do Brasil, é necessário desembarcar no aeroporto internacional de Auckland e, então, pegar outro avião para Queenstown.

As possibilidades de intercâmbio

Seja para quem busca um destino de aventura e vivenciar uma nova cultura, ou para aqueles que desejam aprimorar o seu inglês, obter uma qualificação internacional ou até mesmo para encontrar uma oportunidade de trabalho, Queenstown é o destino ideal. 

Atualmente, brasileiros quem foram para Nova Zelândia por um período de até 3 meses, não precisam solicitar visto turismo antes de embarcar. A permissão de entrada como turista é concedida na chegada ao país. O visto de turismo permite que você estude por até 12 semanas na país.

Se o interesse é morar na Nova Zelândia e realizar um curso com duração maior, você terá que solicitar o visto de estudante. Há a possibilidade de vistos que permitem ao intercambista, além de estudar, trabalhar em regime de 20 h semanais (ou 40 h em período de férias). Para isso, é necessário realizar um curso de pelo menos 14 semanas de duração em um escola de categoria 1. Se for estudar em escola de categoria 2, será necessário fazer um curso com no mínimo 24 semanas e apresentar IELTS com nota 5.0. 

A cidade conta com escolas de inglês com ensino de alta qualidade, como a Southern Lakes English College, a Language Schools New Zeland e a ABC College of English. Além disso, Queenstown também é sede de um campus do Southern Institute of Technology, que oferece diversas opções de certificações técnicas. 

Em relação ao mercado de trabalho, a maior parte das vagas são voltadas para as áreas de hotelaria e turismo, visto que esse é o ponto forte da economia local e as vagas se encaixam muito bem na permissão de trabalho dos estudantes internacionais. O custo de vida na cidade é moderado e é possível viver bem com cerca de NZ$ 1.000 por mês (aproximadamente, R$ 2.300) e salário mínimo no país é de NZ$ 15,75 por hora. 

Vivendo em Queenstown

Apesar de pequena, a cidade conta com uma ótima infraestrutura, muita segurança, com instituições de ensino de qualidade, bons hospitais e transporte público. Por ser um destino turístico, é movimentado durante o ano inteiro — e o número de pessoas chega a triplicar nas altas temporadas.

Belezas naturais

Queenstown é o lugar ideal para quem curte paisagens exuberantes e contato com a natureza. A cidade é cercada pelos Alpes do Sul e fica às margens do belíssimo lago Wakatipu — que conta com pequenas praias para os banhistas. Esses elementos naturais, dão a cidade um ar ainda mais encantador.

Esportes radicais

Atração principal da cidade, os esportes radicais atraem praticantes de todas as partes do mundo e das mais diversas modalidades. As mais procuradas em Queenstown são: esqui, rafting, bungee jumping, flightseeing, surfe no lago, asa delta, paraquedismo, jet boating, mountain biking, escalada e sky dive (e ainda tem muito mais na lista de atividades que a cidade oferece).

Na cidade, é possível encontrar algumas das melhores agências de esportes radicais do mundo e diversos pacotes para a prática dessas e outras modalidades.

Museus e parques

Para quem gosta de passeio artísticos, Queenstown conta com museus e galerias, como a Ivan Clarke Gallery, o Vasta Design Store, The Ivy Box, a Central Art Galery e o Lake District Museum & Gallery.

Há também um bom número de parques com belas paisagens, como o Queenstown Gardens, e reservas naturais.

Vida noturna e cultural

Por ser muito procurada por jovens, Queenstown tem uma vida noturna bastante agitada, com pubs, bares e festas. A cidade também se destaca pela gastronomia, com ótimas opções de restaurantes, como o charmoso Perky’s Floating Bar e o Rata, especializado na culinária local.

Além disso, a cidade conta com festivais de temporada que acontecem anualmente, como o Festival de Inverno e o Queenstown Jazzfast.

Queenstown ainda é conhecida pelo enoturismo. Na região, é possível encontrar vinícolas de uva Pinot Noir que fazem parte da famosa Rota dos Vinhos de Central Otago.

Curiosidades sobre a cidade

Conheça algumas curiosidades sobre Queenstown:

  • a cidade de Queenstown fica a aproximadamente 11 mil km de distância do Brasil e a viagem dura cerca de 22 horas;

  • por conta do fuso horário, caso você embarque por aqui no dia 10, chegará em Queenstown no dia 12 — você “perde” um dia no trajeto;

  • assim como em países europeus, na Nova Zelândia a direção dos carros é do lado oposto;

  • apesar de ter quase 8 vezes o tamanho da cidade de São Paulo em extensão territorial, Queenstown tem pouco mais de 20 mil habitantes, enquanto a capital paulista tem 12 milhões;

  • as belas paisagens naturais da cidade serviram como cenário para a gravação de cenas dos filmes “O Senhor dos Anéis” e “As Crônicas de Nárnia”.

E então, se interessou em fazer intercâmbio para Queenstown? Você pode encontrar ainda mais informações acessando o site oficial da cidade ou entrando em contato com uma agência especializada em intercâmbio para a Nova Zelândia e Oceania, como a AC Australian Centre. Lembre-se de que contar com esse apoio é indispensável para que sua viagem seja uma experiência única e sem contratempos!

Aproveite para saber mais sobre as nossas opções de intercâmbio para Queenstown!

Mail