Como se organizar antes de ir para Austrália

Intercâmbio

Realizar o sonho de estudar no exterior é magnífico. É preciso tempo, no entanto, para se organizar. Deve-se fazer pesquisas para saber onde ficar, o que comer, onde estudar, quanto irá gastar… São várias questões para se pensar antes de arrumar as malas.

Quando o destino for Austrália, siga as dicas abaixo para se preparar com mais tranquilidade.

Visto

Mesmo para viagens a passeio, é exigido visto para entrar na Austrália. O visto de turismo será para aqueles que farão cursos de até 12 semanas. Se for um curso com uma duração superior a isso, deve-se tirar visto de estudante – que é registrado pelo Cricos (Commonwealth Register of Institutions and Courses for Overseas Students).

Moradia

Assim como faria no Brasil, pesquise muito os locais para hospedagem. Saiba mais sobre o bairro, veja opiniões de quem já foi, vantagens e desvantagens, tempo e distância até chegar à escola. Os preços são variados. Se pesquisar, você pode morar bem e não gastar tanto.

Comida

Quem não é muito de experimentar comidas diferentes, pode ficar tranquilo pois nas grandes cidades existem restaurantes do mundo todo. Possuem comidas típicas que podem atrair muita gente, como o vegemite (creme feito de levedo de cerveja, comum nos cafés da manhã ou lanche da tarde) e o pavlova (torta de merengue com suspiros e frutas).

Média de gastos

O que deve variar mais de pessoa para pessoa é o custo do curso, o tempo de estadia no país e a região em que se hospedará. Alugar um dormitório, por exemplo, pode custar cerca de A$ 500 por mês, enquanto alugar um apartamento (incluindo água, luz, impostos, condomínio e internet), cerca de A$ 2.100 mensais.

Para transporte público, A$ 140; festas nos finais de semana, entre A$ 100 e A$ 300/mês, dependendo do que for consumido e viajar para outras cidades, A$ 100. Todos são valores aproximados, vão depender da cidade, bairro e estilo de viagem.

Estudar e trabalhar

Para não ficar em uma situação econômica apertada, quem tem visto de estudante tem direito a trabalhar legalmente por até 20 horas semanais durante o período de estadia e enquanto tiver aulas. Se for época de férias escolares, você pode trabalhar por tempo integral. Mas isso tudo só pode ser feito quando as aulas se iniciarem, nunca antes.

Mail