Conheça a história de quem foi para a Austrália e amou

Australia

Conhecida como um “Brasil de primeiro mundo”, a Austrália é um dos países mais desenvolvidos e conta com grande diversidade cultural. O clima semelhante ao nosso, a língua inglesa e as oportunidades de estudo e trabalho são alguns dos aspectos que atraem cada vez mais intercambistas, principalmente brasileiros, para a terra do canguru.

Para que você possa entender melhor sobre como funciona o intercâmbio para a Austrália, fizemos uma entrevista com o Marcelo Kuperchmit que, em 2012, foi para o país com o objetivo de aprimorar o inglês e trabalhar. Que tal conferir abaixo a história de Marcelo e as dicas bacanas que ele deu?

Por que justamente a Austrália?

Quando decidi fazer intercâmbio, a Austrália já era um dos países que eu tinha em mente. O clima muito parecido com o do Brasil e as praias maravilhosas me animaram muito. O fato de as leis do país permitirem que o estrangeiro trabalhe e estude ao mesmo tempo pesaram muito na minha escolha também. Acredito que por esses motivos o número de brasileiros na Austrália cresce cada vez mais.

O que você achou da cultura e da língua (uma das variações do inglês mais difíceis de entender)? Como foi a adaptação?

Como morava em Sydney e lá vivem muitos intercambistas, percebi que a cidade procura atender as necessidades de todos. Não tem como chegar lá e se sentir um peixe fora d’água porque você acaba sendo muito acolhido. O inglês é mais difícil de entender que o dos Estados Unidos e Inglaterra, mas em pouco tempo dá para se acostumar.

Me adaptei facilmente quando cheguei lá. Sydney, particularmente, está sempre cheia e lotada de intercambistas. É como se todos estivessem em um mesmo barco e sob as mesmas condições. Durante o intercâmbio, tudo o que mais queremos é fazer amizades e curtir ao máximo cada momento da viagem.

Você considera inesquecíveis os momentos que vivenciou na Austrália?

Acho que a experiência de morar fora – ainda mais em um país do outro lado do mundo e que, ainda assim, é muito parecido com o Brasil – é inesquecível. Conheci pessoas do mundo inteiro e morei numa casa com uma cultura totalmente diferente (no meu primeiro mês de intercâmbio, fiquei na casa de uma família indiana). Trabalhar com coisas que nunca imaginei (faxineiro, motorista, garçom, jornaleiro) e que em nosso país nem sempre são profissões valorizadas foi algo único também. Você tira muitos aprendizados de um intercâmbio como esse.

O que você tem a dizer para quem pretende fazer intercâmbio no país?

Se você tem vontade de fazer intercâmbio, a Austrália é, sem dúvidas, um dos melhores lugares para ir (se não, O MELHOR). A experiência é única e o melhor é ir quando ainda se é jovem. Vá com muito pique e entusiasmo para conhecer pessoas, trabalhar, estudar, curtir e desfrutar ao máximo desses meses que serão inesquecíveis. Uma das coisas mais bacanas é que os australianos são bem acolhedores, principalmente com intercambistas, e são o povo que mais faz doações no mundo.

E aí, curtiu o depoimento de Marcelo? Demais a experiência dele, não é? Que tal aproveitar todo o entusiasmo para começar a planejar um intercâmbio?

Mail