Quer estudar e trabalhar na Austrália? Descubra como!

Você já pensou em estudar e trabalhar na Austrália? Essa é uma excelente oportunidade para os brasileiros que querem alcançar fluência no inglês e ter a experiência de passar um tempo fora do Brasil, em um país com uma realidade social e cultural diferentes do que estão acostumados.

A Austrália é considerada um país receptivo a estrangeiros — seja com turistas ou intercambistas, que vão para lá estudar. Então, se esse é um dos seus objetivos, a terra dos cangurus é uma excelente opção. Além disso, o país oferece ótima infraestrutura e qualidade de vida, afinal, incluir as belezas naturais australianas à sua rotina com certeza ajudará a tornar seu dia a dia muito mais leve e agradável.

Estudar e trabalhar na Austrália é uma possibilidade real, pois o país, assim como a Nova Zelândia, oferece essa opção aos estrangeiros que seguirem alguns requisitos. O principal caminho é embarcar para a Austrália com o visto de estudo, para isso o intercambista deve realizar um curso por no mínimo 14 semanas. Esse visto permite que o estudante trabalhe por no máximo 40 horas quinzenais — mais do que isso é ilegal.

Quer saber mais sobre como estudar e trabalhar na Austrália? Continue a leitura e descubra como se preparar para viver momentos incríveis do outro lado do globo. Confira!

Como estudar e trabalhar na Austrália?

O principal caminho para quem quer estudar e trabalhar na Austrália é fazer um programa de intercâmbio. Uma das razões para isso é que ter um bom nível de inglês é um requisito importante para você conseguir uma boa colocação profissional no país. Dessa forma, investir no aprendizado do idioma ajudará você a encontrar melhores oportunidades de emprego.

Você também pode apostar em uma qualificação profissional na Austrália, realizando um curso técnico, graduação ou pós-graduação, e obter uma formação de ainda maior destaque em seu currículo. Alguns desses programas oferecem opções de estágios na área durante a sua realização.

Como dissemos anteriormente, o visto australiano de estudo oferece permissão de trabalho legal no país. Esse visto se encaixa aos mais diversos tipos de cursos, seu tempo de processamento é curto. Você precisa apenas cumprir as exigências em relação a duração e carga horário mínimas do curso escolhido e fazer as comprovações de perfil necessárias.

Para facilitar ainda mais o processo de escolha do curso mais adequado e, principalmente, de aplicação do visto de estudante, você pode contratar uma agência especializada e contar com a expertise de profissionais da área para cuidar de todos os detalhes do planejamento e organização da sua viagem.

Enquanto isso você se preocupa apenas em se preparar para a sua viagem. Bom, não é?!

Quais são as opções de cursos?

Como o inglês fluente é primordial, esse deve ser o primeiro curso com o qual você deve se preocupar em sua chegada à Austrália. Um detalhe importante em relação à escolha do curso de inglês — e com que a agência vai ajudar muito — é que ele precisa ser reconhecido pelo governo australiano. Caso contrário, seu aprendizado ficará prejudicado e o seu processo para a obtenção do visto também.

O curso de inglês não é a única opção de estudo que a Austrália oferece. Algumas pessoas, após o período do curso de inglês, decidem prorrogar seus estudos e se inscrevem para estudar em uma escola técnica ou até mesmo em uma universidade australiana. Iniciando um novo ciclo de aprendizado e experiências no país. E como falamos antes, esse novo investimento em sua formação podem gerar, inclusive, novas oportunidades de trabalho.

Outra possibilidade, caso você tenha fluência no idioma inglês, é já ir para o país dos cangurus com a finalidade de cursar uma pós-graduação ou outro tipo de curso na esfera profissional. Nesse caso, é necessário verificar os requisitos da universidade em que deseja estudar. Geralmente, elas exigem certificações em língua inglesa, como o IELTS.

Quais são as alternativas de emprego na Austrália?

Se você está fazendo um intercâmbio na Austrália e ainda não tem a fluência em inglês, suas possibilidades de emprego serão mais restritas ao que, no Brasil, são conhecidos como empregos informais. A questão é que, quanto menos domínio do idioma, mais operacional será a função que você exercerá. Com isso, é comum que estudantes internacionais trabalhem como ajudante de limpeza e cozinha, repositor de estoque, pintor e outras funções que dependam menos do inglês.

Uma dica muito importante: mude a mentalidade antes de sair daqui. Lá não existe essa história de subemprego. O importante é trabalhar, melhorar o nível do inglês e ter experiências novas.

Se você já tem um pouco mais de fluência, ou conforme avançar em seus estudos, é possível atuar em funções nas quais interaja mais com o público, como atendente de loja, balconista, garçom, entre outras. E começar a ganhar um pouco mais.

Em geral, não se demora muito para conseguir emprego na Austrália. Em um ou dois meses você já começa a conseguir suas primeiras colocações, seja em trabalhos de meio expediente ou em vagas casuais (nas quais a empresa entra em contato com você quando necessitar de seus serviços, geralmente em eventos, bares ou restaurantes).

Vale considerar que essas são opções para intercambistas, que podem trabalhar  40 horas quinzenais. Por isso, se você é um profissional qualificado no Brasil e deseja exercer sua profissão em período integral na Austrália, por exemplo, o visto de estudante com permissão de trabalho não é o ideal.

Skilled Visa

O governo australiano tem um programa de Imigração para Profissionais Qualificados, que capta profissionais de áreas em demanda no país. O profissional selecionado tem direito ao Skilled Visa e, com ele, pode viver na Austrália com sua família. Parece simples, mas é um processo complexo e cheio de detalhes e exigências, apesar de você estar indo suprir uma carência do país.

Todo ano, o governo divulga uma lista das profissões em demanda na Austrália e abre a possibilidade de imigração para profissionais qualificados. A lista de 2017 e 2018 apresenta algumas alterações em relação aos anos anteriores. Para quem já é formado em uma das áreas em demanda, possui experiência profissional na área e fluência na língua inglesa, essa pode ser uma boa opção. Vale a pena conferir.

Por que contratar uma agência especializada?

Ao longo do texto, mencionamos a importância de se contratar uma agência para te ajudar no processo de estudar e trabalhar na Austrália. Aqui vamos explicar um pouco melhor o porque dessa recomendação.

O fato é: você vai morar em outro país por algum tempo. Além da burocracia para a obtenção do visto para a Austrália, você passará por um processo de adaptação quando chegar lá. E aí vai mais uma dica: a agência contratada deve ter um escritório— no destino que você vai estudar e trabalhar.

O ideal é que a agência ajude você nos seus primeiros momentos em solo australiano. Por isso, contrate uma agência que ofereça os serviços de acolhida na Austrália, com consultores que possam ajudá-lo, em português, a cuidar de questões como:

  • seguro-saúde;
  • elaboração de currículo em inglês;
  • acomodação;
  • dicas para conseguir empregos;
  • obtenção do TFN (Tax File Number).

Ter suporte em relação a questões como essas, vão fazer seu intercâmbio na Austrália ser muito mais produtivo e prazeroso. Com isso, você terá melhores condições de se dedicar ao aprendizado do inglês e a conseguir, o mais rápido possível, um trabalho que proporcione a experiência que deseja.

Viu como estudar e trabalhar na Austrália é bem mais tranquilo do que muita gente pensa? Quer saber mais sobre intercâmbio e afins? Para ficar sempre por dentro das melhores informações sobre o assunto, siga nossos perfis no Facebook e no Instagram.

Mail