Intercâmbio, uma experiência de auto-conhecimento.

No Brasil, sempre passei meu aniversário viajando, já que cai num feriado. Mas aqui na Austrália, não teve essa moleza. Conclusão: passei meu aniversário trabalhando!�
Isso fez a saudade dos meus amigos e da minha família aumentar muito.
Eu não havia programado nenhuma especial comemoração. Mas no dia seguinte do meu níver, resolvi juntar todos os novos amigos que conquistei aqui em Melbourne para celebrarmos o meu aniversário da forma que mais gosto, dançando. Nós fomos a uma casa de música latina.
Como eu resolvi comemorar o meu aniversário de última hora, eu não esperava que muitas pessoas fossem. Mas me surpreendi com a presença de 30 amigos queridos. Além disso, ganhei muitos presentes lindos e até um bolo de aniversário. Realmente, foi emocionante vivenciar esta data importante para mim, com pessoas de diversos cantos do mundo que se tornaram muito especiais.

Meus amigos, minha festa…
Meus presentes…

E o tão temido mês de maio chegou. O meu curso de inglês na Impact estava acabando. Ao mesmo tempo em que eu sentia uma tristeza por deixar de conviver com pessoas que se tornaram especiais em meu dia-a-dia em Melbourne, eu me sentia feliz por cumprir com o meu objetivo: amadurecer e desenvolver o meu inglês.
Em minha última semana de aula, eu pedi para o meu melhor professor (pois eu tenho dois professores: um de segunda a quarta, e outro de quinta a sábado) se poderia passar um filme em minha última quarta-feira, para me despedir e ele concordou.
Eu fiquei ansiosa esperando uma bela sessão de cinema com direito a pipoca e muita diversão. Eis que ele coloca o filme A MARCHA DOS PINGUINS (um documentário).
É interessante, mas eu confesso que estava com outras expectativas.
O meu professor apenas me disse: “Você pensa que está estudando GENERAL ENGLISH, voce está estudando IELTS agora e logo em seguida eu aplicarei teste em vocês sobre o filme”.
Ah, este é o meu amado professor David, sério quando é necessário ser, mas extrovertido e energético com a classe toda.

Meu professor, David.

Já para o meu último dia, cada estudante deveria montar uma apresentação de 5 minutos entre os temas: hobbies, esportes, comidas, lugares. Eu decidi falar sobre a nossa maravilhosa coxinha. Eu apresentei a todos este nosso aperitivo, lhes informei sobre a origem, onde costuma ser vendido, o público-alvo e no final da apresentação, entreguei a cada um uma cópia impressa da receita da coxinha em inglês e um saquinho enfeitado contendo a legítima coxinha.

Richard, meu outro professor de IELTS.
Minha apresentação sobre a tradicional coxinha brasileira.

Após a minha apresentação, iniciou a minha festa de despedida, com muitas coxinhas e outros petiscos que cada aluno trouxe. Todos se deliciaram com a coxinha.

Amigos de curso.
Delícias, porque era dia de festa.

Conhecer alguns brasileiros aqui na Austrália tem sempre um lado bom, por exemplo: em um grupo de amigos, é muito comum que um indique o outro para trabalhos.
Foi assim que uma amiga brasileira me avisou que uma agência estava recrutando brasileiros para fazer figuração de uma minissérie britânica. Fiz o teste e fui aprovada.
No dia da gravação, tive direito a troca de figurinos, maquiagem, cabelo, almoço, lanche da tarde, etc. Mais uma vez vivenciando a vida de uma estrela! Mais uma incrível experiência vivenciada na Austrália.
A minissérie será transmitida na Inglaterra e na Austrália a partir de Janeiro/2013. E como terá cenas gravadas no Rio de Janeiro, a produtora tentará vender para as TV’s brasileiras. Eu espero poder me ver na TV.
Esta série conta a história de um fugitivo da polícia britânica que vai para o Brasil e passa a viver no país durante a década de 70.
Realmente, um intercâmbio traz muitos frutos positivos.

Making-off…
Luz, câmera, ação…

Agora, eu já estou de férias da escola e aproveito meu tempo livre para ir ao cinema. Fui com uma colega filipina assistir ao “Os Vingadores”. Primeiro, devo dizer sobre a luxuosa sala de cinema. Os cinemas na Austrália oferecem o serviço convencional, em sala de cinema normal semelhante as do Brasil, e oferecem o serviço GOLD, que são salas com no máximo 30 poltronas com estilo sofá cama, que reclina, com encosto para os pés, mesinhas e garçons para servir bebidas e comidas. Este serviço é muito mais caro, por exemplo, em uma sala convencional, você pagará em torno de 22 dólares australianos, para a sala GOLD, você pagará em torno de 45 dólares australianos. Mas o conforto é indiscutível! Eu me senti vendo filme em minha casa.
Sobre o filme, tinham algumas coisas que foram difíceis de entender, mas me senti vitoriosa, pois pude entender o filme inteiro.

Sala de cinema Gold.

Aqueles que me conheceram logo que cheguei a Melbourne tem elogiado muito o meu inglês. Isso ajuda a você ter mais confiança para se soltar e falar ainda mais.
E agora só tenho mais algumas semanas antes de voltar para o Brasil.
Sinto-me realizada! Mudada de corpo e alma!
O intercâmbio me proporcionou um amadurecimento completo pessoal e profissional. Eu estou me sentindo uma nova mulher, mesmo com os meus 32 anos.

Nunca é tarde para aprender e querer mudar!!!

Mail