Novos rumos…

Após algumas semanas de aulas no nível Intermediário, senti que precisava dar um “UP” no meu curso para conseguir evoluir o meu inglês ainda mais rápido. Conversei com o Fernando (conselheiro brasileiro da escola) sobre a minha vontade de trocar meu curso de inglês geral para um preparatório do IELTS. Ele agendou um teste para verificar se o meu nível de inglês já era suficiente para começar em uma turma de IELTS.

Eu fiz a prova e, de acordo com o resultado, precisaria fazer primeiro mais 3 semanas do nível Intermediário no inglês geral para depois iniciar o preparatório para o IELTS. Fiquei irradiante com a avaliação e o feedback do coordenador da escola. Isso significa que realmente eu estou aprendendo.

Para quem não conhece, o IELTS é um exame que serve para comprovar o seu nível de inglês, geralmente, ele é utilizado pelas pessoas que pretendem ingressar uma faculdade por aqui. A nota exigida pelas universidades varia normalmente entre 6.0 a 7.0, dependendo do curso que a pessoa deseja fazer.

Eu não pretendo cursar mais uma faculdade por enquanto, mas acredito que curso preparatório para o IELTS poderá me proporcionar um desenvolvimento mais rápido da língua inglesa (já que é um curso mais puxado que o de inglês geral). E este, o meu maior objetivo.

No dia 14/02 foi a comemoração do Vallentine’s Day no Mundo (exceto no Brasil onde comemoramos no dia 12/06). Para celebrar a data, eu comprei uma lembrancinha no Brasil e mandei entregar na casa do meu noivo. Nesse dia a saudade aflorou bastante! Mas eu sei que tenho um objetivo e devo fazer tudo para concretizá-lo. Então, força que daqui a pouco eu estarei de volta para matar a saudade do noivo, da família, dos amigos e tudo mais.

VALLENTINE’S DAY - Decoração do Shopping Melbourne Centre

Em fevereiro ainda tivemos o Carnaval. Mas diferente do Brasil onde costumava passar o Carnaval me divertindo e dançando… eu passei o Carnaval inteiro trabalhando.

Uma amiga brasileira me convidou para trabalhar 03 dias (sexta, sábado e domingo) no Super Bike, uma corrida de motos, em Phillip Island.

Super Bike - Phillip Island

Nós trabalhamos para uma brasileira e seu marido australiano em uma barraca de Brazilian Barbecue (picanha e linguiça). Todos os anos eles participam deste evento. Nos 03 dias do evento, a barraca esteve sempre repleta de gente. Eu ajudei na preparação dos sanduíches e no atendimento aos clientes.

O mais delicioso Brazilian Barbecue de Phillip Island.
Colegas de trabalho.

O casal alugou uma linda casa em Phillip Island e disponibilizou para todo o seu Staff, que era todo brasileiro.

Phillip Island é um lugar famoso por ter muitos pinguins. Ele fica há cerca de 2 horas de Melbourne. Eu peguei um ônibus na Southern Cross Station e desci na Ilha. O ônibus custou 11 dólares. Mas como eu fui a trabalho, eu não consegui visitar seus pontos turísticos. Talvez eu retorne em breve para conhecer melhor esse paraíso.

Após os meus primeiros 03 meses vivendo como uma intercambista, eu posso dizer que aqui na Austrália, iremos trabalhar em funções que jamais imaginaríamos trabalhar no Brasil, por exemplo, como cleaner, pintor, pedreiro, jardineiro…

Isso acontece muito porque, aqui na Austrália, esses trabalhos são vistos como dignidade por todos, pois são profissões tão honrosas quanto qualquer outra existente. Não há o preconceito que estamos acostumados a ver no Brasil.

Então, se puder dar um conselho para quem está vindo para cá é: Venha disposto, com garra e mente aberta para novas experiências, pois você irá aprender muito e, além disso, ganhar o seu dinheiro.

Outra oportunidade incrível que eu tive, foi através de uma vaga anunciada no GUMTREE, onde eles pediam: pessoas alegres e que saibam dançar música brasileira. Eu enviei o meu currículo e, para minha surpresa, eu fui aprovada para participar da gravação de um comercial de TV. O comercial falava sobre como os brasileiros se sentem em casa na Austrália, pois aqui também tem lindas praias, churrascos na laje, cerveja e samba.

Quando cheguei ao local da gravação, fui apresentada a outros 02 brasileiros e para outros integrantes da equipe (franceses, inglesa e australiana) que também participariam do comercial.

A história do comercial era bem simples: os estrangeiros faziam um churrasco na laje de frente ao mar, chegavam alguns amigos brasileiros e todos iam dançar, mostrando a animação e o gingado brasileiro. Durante a gravação, os diretores ficavam me perguntavam sobre detalhes do comercial e figurino, se eles estavam, ou não, adequados com a cultura brasileira.

Nesse dia, eu me senti como uma atriz famosa. Havia frutas, pães, chocolates à minha disposição, além de toalhas para me cobrir do frio.

Luz, câmera, ação - set de filmagem do comercial.
Pausa na gravação...

De volta à escola, eu fui surpreendida por 02 novos alunos brasileiros. Eles me disseram que antes de decidir em qual cidade eles fariam o intercâmbio, eles leram minhas histórias nesse blog. E após a leitura, definiram os seus destinos, a agência que os auxiliaria neste intercâmbio.

Foi muito gratificante ver o reconhecimento e que minhas experiências aqui estão de fato ajudando outras pessoas a realizarem o seu sonho de vir para Austrália.

Além das histórias no blog, eu também estou ajudando alguns estudantes brasileiros que acabaram de chegar por aqui. Ajudo com indicação e dicas de emprego, acompanhando no banco para abertura de conta, passando algumas dicas sobre operadoras de celulares, indicando lugares para dividir moradia.

Quando eu cheguei aqui, tive a ajuda de uma amiga minha e essa é minha forma de retribuir esse carinho, fazendo com que outras pessoas também tenham um pouco desse apoio.

Definitivamente, a Austrália e este intercâmbio estão marcando minha vida!

Mail