O mundo todo tão perto.

E aí pessoal, tudo bem?

Nesse meu terceiro post, vou falar sobre uma das coisas que tem muito peso e valor para todos os intercambistas: AMIZADE.

Galera bonita e pose pra foto!

Geralmente, muitos estudantes vêm aqui para Austrália sozinhos ou sem conhecer ninguém. E alguns dos pensamentos que sempre vem em nossa cabeça são: quem serão os nossos amigos, de onde eles vêm, o que fazem, se vamos nos sentir solitários. Se isso te preocupa, pode ficar tranquilo. 😉

Como você, todos os que estão em escolas de inglês ou fazendo outros cursos são pessoas de outros países, de todos os lugares possíveis e imagináveis. Existe uma predominância de certas nacionalidades devido à facilidade de entrada, tipo de vistos e distância para cá.

Quando eu cheguei aqui fiquei um mês em casa de família (homestay) e logo de cara já tive contato com os costumes de uma tradicional família australiana. Era um casal com um filho de 20 anos, todos eram solícitos e preocupados. No primeiro dia, já foram comigo me ensinar como pegar o transporte para escola, ensinaram novas palavras e explicaram as coisas calmamente quando eu não entendia. Além deles, na casa também moravam dois outros estudantes: uma japonesa e um suíço. Eles já moravam na casa há mais de 5 meses, e por isto realmente já “faziam parte” da família.

O casal sempre trazia alguns amigos para jantar e nos finais de semanas os avós apareciam por lá para dar um “oi”. O filho também trazia seus amigos para jogar tênis de mesa e às vezes eu até ia jogar também. Foi uma experiência muito bacana e interessante.

Minha família australiana!

Já na escola de inglês conheci pessoas de muitos lugares como Taiwan, China, Japão, Itália, França, Tailândia, Nova Caledônia, Suíça, Portugal, Coreia, Índia, Espanha e, claro, Brasil. Esses são só alguns países que lembro rapidamente de cabeça. Se eu parar por mais 10 minutos posso lembrar mais alguns. Você consegue entender cada cultura, cada diferença entre você e o resto do mundo.

Você sabia que os chineses tem o costume de dividir todos os pratos de comida entre eles? E que os tailandeses jamais colocam os livros no chão? Isto porque como aprendemos com os livros, eles são uma coisa valiosa e, sendo assim, não devem ser colocados no chão. Interessante, né?

A comunidade brasileira aqui é bem forte: existem muitos brasileiros que adoram ficar dentro da própria cultura, andar com brasileiros, ouvir um samba e comer feijoada. Mas ter contato o tempo todo só com brasileiros pode deixar seu inglês um pouquinho para trás. Se o motivo da sua vinda para cá for aprender inglês e você quiser continuar andando com brasileiros, a dica é tentar pelo menos incluir uma pessoa de outro país no círculo de amizade. Assim você sempre falará a língua em comum entre vocês, que acaba sendo sempre o inglês. Por isso, arrumar um trabalho, fazer outros cursos (fotografia, marketing, gastronomia, etc.) ou ser voluntário em algum projeto pode te dar a chance de praticar e usar ainda mais o inglês no dia-a-dia.

Se você gosta de jogar aquela partidinha de futebol, então parabéns, amigos não faltarão. =)

Alguns estudantes que vem para cá ficam pouco tempo, outros ficam um período mais longo, mas muito estão apenas de passagem. Por isso, não julgue outras culturas, não seja preconceituoso, apenas viva cada momento do seu intercâmbio, vivendo e curtindo as novas companhias e as amizades. Porque amizade é um grande ponto do intercâmbio.

Afinal, onde mais você pode ter contato com tanta gente de outros lugares do mundo?

Dia no parque.
Lanche entre amigos.
Passeio por Melbourne!
Amigos e natureza.
Viagem aos Doze Apóstolos.
Boa comida e bom papo sempre junta a galera!
Mail