O que preciso saber para escolher a melhor agência de intercâmbio?

Por onde começar a organizar um intercâmbio? Afinal, são tantos preparativos, não é? Nesse momento, nada melhor do que procurar uma ajuda especializada. Até existe a possibilidade de planejar a sua viagem sozinho, mas o trabalho é imenso, cheio de detalhes e, provavelmente, você não tem todo o conhecimento e bagagem necessários para fazer as melhores escolhas. Por isso, uma agência pode ajudar muito!

Agora surge outro dilema: como encontrar a melhor agência de intercâmbio? Centenas de estabelecimentos vendem pacotes de viagens ao redor do Brasil — se você mora em uma grande cidade, as opções são ainda mais variadas.

Sendo assim, qual agência escolher? Quais critérios devem ser considerados na hora da escolha e quais serviços uma boa agência oferece? Leia nossas 7 dicas a respeito do assunto e tenha suas perguntas respondidas. Confira!

1. Converse com pessoas que já fizeram intercâmbio

O bom e velho “boca a boca” sempre será a melhor forma de propaganda. Com certeza existe pelo menos uma pessoa (provavelmente mais) no seu círculo de amizades ou nos seus ambientes de convívio que já fizeram um intercâmbio. Procure essas pessoas e bata um papo com elas! Ou então, abranja ainda mais a busca: procure grupos de discussão sobre intercâmbios no Facebook — você poderá aprender muito no contato com eles.

Pergunte qual agência eles procuraram, como foi o atendimento, quais foram os serviços oferecidos, como foi a experiência de viagem, se tudo aconteceu conforme prometido, se houve um suporte durante a viagem, como foi a relação de custo-benefício. Nada melhor do que ouvir opiniões da boca de quem já utilizou o serviço.

2. Leia feedbacks e comentários na internet

Quando se interessar por alguma agência de intercâmbio, tente “fuçar” na internet o máximo que puder em busca de comentários. Consulte as redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter), pois clientes insatisfeitos geralmente costumam reclamar bastante nas páginas dos provedores do serviço. O contrário também pode acontecer — você pode se entusiasmar com os feedbacks positivos!

Outro canal muito utilizado por consumidores insatisfeitos é o site Reclame Aqui. Além disso, tente conseguir o CNPJ da agência que você está buscando informações e pesquise a situação dela no portal da Receita Federal — irregularidades, caso existam, serão apontadas ali.

3. Procure agências ligadas a associações conhecidas

Um grande diferencial da agência de intercâmbio é a conexão dela com associações oficiais de seu setor, como a IATA (International Air Transport Association) ou a ABRASEEIO (Associação Brasileira das Empresas Especialistas em Intercâmbio para Oceania), no caso de destinos como Austrália e Nova Zelândia.

Dê preferência a estabelecimentos que tenham conexões com essas instituições, pois esse é um forte indicador de que a agência passou por rigorosas avaliações de qualidade para conseguir tal certificação.

4. Prefira estabelecimentos especializados em intercâmbios

A grande procura por intercâmbios tem motivado diversas empresas do segmento de turismo a oferecerem esse serviço: isso inclui agências de turismo, operadoras e até mesmo escolas de idiomas. Contudo, dê preferência a agências especializadas em intercâmbios — elas terão mais recursos e conhecimentos focados naquilo que você precisa.

5. Desconfie de preços muito baixos

Você já ouvir falar que o barato pode sair caro? Pois então, esse ditado nunca foi tão verdadeiro como nessa situação. Convenhamos: um intercâmbio não é um serviço barato — são muitos os produtos envolvidos: transporte externo e interno (ou seja, passagens aéreas de ida e de volta e o transfer na chegada no local), o curso escolhido (as escolas de qualidade não cobram muito barato, embora facilitem as formas de pagamento), a hospedagem, o seguro saúde e assim por diante.

Mesmo que as agências ofereçam valores especiais devido às suas parcerias com prestadores de serviços, ainda assim não é possível fazer milagre. Portanto, se os preços estiverem muito abaixo da média, desconfie — talvez o curso não seja de qualidade ou o seu local de hospedagem seja distante das áreas centrais da cidade, por exemplo.

6. Opte por uma agência com sede ou suporte no destino

O trabalho da agência acaba quando o estudante embarca? De forma alguma! Pelo contrário, o pós-venda é tão importante quanto qualquer outra etapa do processo. Principalmente para quem ainda não domina o inglês, o fato de ter um escritório ou uma pessoa designada para o suporte no local dá uma segurança enorme!!

Além disso, imprevistos acontecem, mesmo com todo o planejamento do mundo. Nesse momento, ter alguém com quem contar para ajudar a resolver os problemas faz toda a diferença.

7. Dê valor ao atendimento diferenciado

Talvez essa seja a dica mais preciosa. A qualidade da sua experiência fora do Brasil vai depender totalmente da forma como o seu atendimento foi conduzido desde o início. O consultor que fizer o atendimento deve ter características fundamentais para estabelecer uma relação de confiança entre você e ele: cordialidade, atenção, paciência, amabilidade, simpatia, empatia, disponibilidade, entre outros.

Ele será a principal ponte entre o sonho e a sua realização. Quando você contrata uma agência de intercâmbio, muita coisa está em jogo — o sonho da sua vida, o passo que fará a sua carreira decolar e todas as novas experiências que serão vividas. Imagina colocar tudo isso nas mãos de uma pessoa (ou uma equipe) que não terá paciência para sanar suas dúvidas, que atenderá com preguiça, antipatia ou até mesmo desprezo?

Se você procurar a agência sem ter certeza do tipo de intercâmbio que quer (qual curso fazer, onde se hospedar ou, ainda, qual país e a cidade de destino), o atendimento de excelência começará a aparecer logo aí. Um ótimo estabelecimento ajudará a encontrar o tipo de viagem que mais combina com o seu perfil — essa sensibilidade é esperada de todo bom consultor.

Mas o que caracteriza um bom atendimento, além da simpatia, da paciência e da sensibilidade? A transparência. O consultor deverá ser sincero e objetivo ao passar as informações para você — não é interessante ter surpresas desagradáveis ao chegar no destino e, por isso, tudo deverá estar muito claro antes do embarque.

Isso significa saber exatamente como é o curso escolhido, a moradia (o homestay ou a hospedagem estudantil), quais são as coberturas do seu plano de saúde, para quem deve pedir ajuda se tiver algum problema. Enfim, um bom consultor deixará você confortável, confiante e seguro com todas as informações!

Gostou das dicas? Está mais seguro para escolher a melhor agência de intercâmbio? Caso ainda tenha dúvidas, entre em contato conosco, nós podemos ajudar!

Mail