Aprenda como fazer o planejamento financeiro para o seu intercâmbio

Você está decidido a fazer um intercâmbio, mas ainda tem a preocupação com o quanto deve (ou pode) gastar durante a viagem? Fique tranquilo! Para que você possa viajar com mais segurança, só é preciso ficar atento a estas duas palavras: planejamento financeiro.

Neste texto, nós ajudamos você a colocar na ponta do lápis os seus gastos e ainda damos dicas que você poderá utilizar na hora de economizar uma grana no exterior. Acompanhe!

Iniciando o seu planejamento financeiro pra o seu intercâmbio.

Você quer fazer um intercâmbio, mas não sabe quando começar a se organizar para esse investimento, certo? Tenha em mente que, nesse caso, a regra é simples: faça um planejamento! Porém, antes de tomar qualquer decisão, fale sobre os seus planos para a sua família e verifique se os seus familiares poderão ajudá-lo com as despesas da viagem. Com o apoio dos seus pais, liste todas as possíveis despesas que você terá, morando no exterior.

Os gastos vão desde o processo de aplicação do visto até a compra dos materiais escolares, passando pela passagem aérea, acomodação e as refeições. Então, ponha na ponta do lápis estes 9 pontos básicos para qualquer intercâmbio:

  • taxas com visto e passaporte;
  • valor do curso;
  • passagens áreas;
  • transporte terrestre (transporte público para qualquer locomoção);
  • seguro saúde;
  • moradia;
  • alimentação;
  • despesas estudantis (qualquer material escolar necessário);
  • despesas pessoais.

É importante lembrar que fora estes custos ou até mesmo dentro de cada um deles, os valores variam de acordo com o estilo de vida de cada um, algumas pessoas não se importam em economizar em absolutamente tudo, enquanto outras preferem gastar um pouco mais em certos itens, como alimentação por exemplo.

Trocando o dinheiro

Agora que você já tem noção do passo anterior, qual é a melhor forma de trocar o seu dinheiro? Para não descartar o seu esforço financeiro, fique de olho no câmbio diariamente, pois, às vezes, em algumas horas a diferença entre o real e a moeda estrangeira pode ser alta.

Mas se está se perguntando qual o melhor lugar para trocar o dinheiro, a resposta é: depende do país em que você quer morar. Em algumas nações, existem regras do mercado financeiro a fim de controlar a taxa de câmbio. Se for o seu caso, aproveite a estabilidade da moeda gringa para fazer a conversão no local.

Como economizar na compra de passagens aéreas?

Você sabe que é importante ter um senso de antecedência para ampliar as suas chances de poupar mais dinheiro. Não seria diferente na hora de comprar as suas passagens internacionais. As empresas aéreas trabalham com a lei da oferta e da demanda, o que torna mais fácil entender por que comprar passagem de última hora é muito mais caro.

Quando decidir o lugar para o qual você quer fazer intercâmbio, comece o quanto antes a pesquisar a melhor data e feche negócio quando vir uma promoção relâmpago. Com mais tempo, teste, ainda, os meses considerados mais baratos devido à baixa estação e encontre dias da semana em que há poltronas sobrando.

Porém é importante atentar-se para questões de visto antes de comprar a sua passagem. Muitos países exigem visto de entrada, e comprar sua passagem de ida antes de ter o seu visto em mãos pode ser um risco bem alto.

Como gastar menos no dia a dia morando fora?

Ao fazer o seu planejamento financeiro, uma questão que pode aparecer é sobre o que é melhor: usar dinheiro ou cartão? Para não ficar mais em dúvida e ainda poupar uma grana, confira o que está por trás dessa relação que envolve, por um lado, a facilidade de usar o crédito e, por outro, as taxas ao realizar os pagamentos.

O que você deve ter em mente é que, ao comprar com cartão de crédito em outros países, apesar da comodidade, pagará automaticamente tarifas por esse serviço. O valor médio das taxas gira em torno de 6%, arrecadados pelo Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguros — o IOF.

Outro ponto no qual é preciso prestar atenção ao recorrer ao crédito fora do Brasil é a cotação da moeda, pois o valor que sairá na sua fatura será equivalente ao do dia do vencimento do boleto, e não àquele vigente na compra. Contudo, se você preferir, existe a opção de adquirir cartões de débito Cash Passport ou VTMs, vendidos em agências de intercâmbio ou em casas de câmbio para servir como moeda estrangeira, em questão de controle financeiro, esses cartões são uma ótima opção, pois por serem pré-pagos, você é o responsável por carregá-los e dessa forma sabe exatamente quanto irá gastar, além de que a maioria desses cartões não tem taxa de anuidade como é o caso dos cartões de credito, em contra partida, é cobrada uma taxa a cada saque que você fizer nos caixas eletrônicos no exterior com os Cash Passport ou VTMs

E bom, se você optar pelo dinheiro, ainda assim não estará livre das tarifas, pois ao fazer uma transação em espécie, são recolhidos pelo IOF, na hora do câmbio, cerca de 1% em tributos. Há, no entanto, um porém: se, porventura, a quantia em dinheiro superar R$ 10 mil, então será preciso declará-lo à Receita Federal. Muita informação? Então outra dica é contar com uma agência especializada no seu destino e que irá poder te dar todo o auxílio com relação a melhor forma de levar dinheiro.

Como usar os benefícios da tecnologia?

Pode não parecer tão simples fazer uma planilha a mão e organizar os seus gastos, mas estes aplicativos para celular (que é possível baixar facilmente) vão ajudá-lo a se controlar e a poupar mais dinheiro durante o intercâmbio. Separamos três opções de apps para cada sistema operacional (Android, iOS e Windows Phone).

A começar pelo Money Wise (baixe aqui no seu Android), que permite adicionar as despesas e as receitas diariamente ou mensalmente. Assim, você fica sabendo, com um layout fácil de entender e de usar, de onde vem o seu dinheiro e como ele é aplicado ao longo dos dias.

Já o app Minhas Economias (faça o download no seu iOS) elabora planilhas descomplicadas para ajudar a compreender quanto ainda tem disponível na sua conta e como você está gastando o seu dinheiro. Fora isso, o aplicativo dá dicas a fim de conseguir juntar ainda mais grana!

Por fim, o Bill Reminder (com versão para Windows Phone) é uma mão na roda para você não perder a data de vencimento das suas contas. A aparência do aplicativo lembra a de um calendário — e é possível configurá-lo de acordo com a sua necessidade e o movimento das suas despesas.

Com essas dicas, você vai conseguir juntar uma renda extra para fazer a sua viagem o quanto antes e ainda economizar dinheiro para turistar e comprar lembrancinhas para a sua família e os seus amigos!

Gostou das ideias para fazer o planejamento financeiro do seu intercâmbio? Ficou com alguma dúvida ou tem sugestões? Conte para a gente nos comentários!

Mail