Pós-graduação na Austrália: tudo o que você precisa saber

Pós-graduação na Austrália

O Brasil tem passado por momentos difíceis nos últimos anos. Com o cenário financeiro e político atual, observamos um baixo crescimento da economia, redução da capacidade de investimento das empresas e da oferta de empregos. Assim os profissionais mais capacitados, com novas habilidades e objetivos inovadores acabam se destacando frente às exigências do mercado de trabalho.

Para conseguir alcançar novos objetivos na carreira, os jovens profissionais devem buscar sempre a evolução de suas habilidades, seja por meio de cursos de idiomas ou especializações acadêmicas e técnicas.

Uma possibilidade cada vez mais explorada pelos brasileiros que já se formaram em uma faculdade é fazer um curso de pós-graduação na Austrália, país que tem uma ampla rede de ensino e que é referência mundial em educação.

Além de turbinar o seu currículo com atividades acadêmicas de primeira linha e melhorar a sua fluência em inglês, uma temporada estudando e morando em um país da Oceania é uma experiência que proporciona muito crescimento pessoal.

Quer expandir os horizontes da sua vida? Seja um profissional mais preparado para superar os grandes desafios que sua profissão exige diariamente. Fazer uma pós-graduação na Austrália vai dar todas as ferramentas necessárias para o seu sucesso.

Neste guia, vamos falar como você deve planejar o seu intercâmbio, mostrar quais são os tipos de cursos oferecidos, explicar os empregos disponíveis para estrangeiros, destacar como funcionam os pedidos de visto de estudante e muito mais. Continue na leitura e saiba tudo o que é preciso para viver o sonho de estudar na Austrália!

Como se planejar para estudar na Austrália?

Quando você decide partir para a Oceania, deve começar a organização do seu intercâmbio estudantil com bastante antecedência. São diversos os detalhes que tornam possível o sucesso da sua temporada na Austrália.

A primeira tarefa é entrar em contato com uma empresa especializada em mandar estudantes para a Austrália. A razão é bem simples: existem centenas de opções de instituições, cursos, localidades para morar e oportunidades de empregos no país, e sem uma assessoria profissional fica mais difícil fazer um bom negócio.

As agências de intercâmbio têm o conhecimento do “caminho das pedras” para estudar uma pós-graduação na Terra dos Cangurus. Você terá o auxílio total antes e durante a sua estadia por lá, como para a obtenção do visto de estudante, ajuda para escolher onde vai morar e estudar, além de assistência permanente de escritórios das empresas em caso de imprevistos.

Escolha onde estudar e quanto tempo vai ficar

Com o leque de opções apresentadas pela agência, escolha a cidade, a escola e o curso em que vai estudar.

Existem milhares de instituições de ensino na Austrália. Cabe ao aluno definir qual o curso deseja e avaliar qual o tempo de duração deste, que no caso das pós-graduações, podem ser de seis meses até dois anos. Procure pela grade curricular que mais vai agregar ao seu currículo e que também traga satisfação em estudar as matérias.

Outra pesquisa que deve ser feita antes de bater o martelo e definir o destino do intercâmbio é verificar se existem ofertas de empregos na cidade em questão.

Defina um orçamento

A provisão de dinheiro suficiente para o seu período de estudos na Austrália é fundamental para garantir a sua viagem. A imigração do país exige a comprovação de que você tem fundos para cobrir toda a sua estadia.

O visto de entrada pode ser negado caso as informações prestadas não convençam o oficial da embaixada que vai analisar o pedido. Então, a sugestão é pesquisar e se orientar através de uma agência, qual a comprovação financeira necessária para se manter durante todo o período de estadia no país e se organizar antes de ir para a Austrália.

Depois de escolher o curso e a sua duração, é a hora de colocar todos os gastos na ponta do lápis. Leve em consideração os custos da viagem e da pós-graduação, o valor do aluguel de um lugar para morar e o dinheiro para a alimentação, o transporte e os passeios.

Para ter uma ideia de quanto vai investir nessa nova experiência, existem ferramentas como sites, que mostram os preços de diversos itens em cidades de todo o planeta.

Além desse planejamento essencial para a vida no intercâmbio, é recomendado reservar também uma quantia para eventuais emergências.

Aumente a sua renda trabalhando

O visto concedido para estudar na Austrália também dá direito a trabalhar por até 40 horas quinzenais.

Essa renda extra ajuda muitos estrangeiros a se manter durante o intercâmbio e até a fazer viagens para conhecer o país. Os trabalhos mais comuns à disposição são: auxiliar de limpeza: conhecido como cleaner, atendente em serviços de entretenimento: (bartender, garçom, recepcionista e lavador de pratos), atendente de lojas e supermercados, babá, operário de construção civil (vidraceiro, pedreiro, pintor, instalador de carpetes, colocador de gesso, encanador, serralheiro e afins). Algumas dessas profissões exigem nível de inglês essencial para comunicação com o público ou até mesmo cursos específicos.

Devido às diferenças culturais que temos no Brasil em relação à Austrália, esses trabalhos podem ser considerados “menos importantes” no nosso país.

Contudo, se você pretende ganhar algum dinheiro trabalhando por lá deve ir com a cabeça aberta, já que os australianos consideram que qualquer trabalho é digno e essencial para a sua sociedade. Então, não existirá nenhum preconceito em relação à sua função.

No final, qualquer emprego só vai fazer acumular experiências edificantes em sua vida profissional e pessoal, além de que você estará praticando o seu inglês a cada minuto da sua permanência no país da Oceania.

Quais são os principais documentos necessários?

Para fazer uma pós-graduação na Austrália, o interessado deve, alguns meses antes da viagem, entrar com um pedido de visto junto à imigração do país.

Como os cursos de pós costumam ter maior duração, a categoria de visto de entrada temporária deve ser a de estudante, que também dá o direito de trabalhar em período parcial (até 40 horas quinzenais e em tempo integral durante as férias).

Ao solicitar a permissão para o governo australiano, você receberá uma lista de documentos necessários para o início do processo. Serão requisitados certificados de escolaridade, documentos pessoais, atestados, comprovantes financeiros e o que mais for preciso para tornar a sua viagem possível.

Os agentes do governo podem requisitar mais informações que comprovem que a sua intenção é estudar e trabalhar apenas temporariamente na Austrália. Até mesmo perguntas pessoais podem ser feitas para checar dados e contradições.

Caso algum familiar seja a responsável pelo pagamento ou suporte financeiro do seu intercâmbio, mesmo que seja só uma parte do total de gastos, também serão pedidos documentos dele para que comprovem a disponibilidade de recursos para manter os estudos na Austrália.

Por isso, mais uma vez, é muito importante contar com o apoio de uma agência de intercâmbio confiável e que conheça todos os trâmites legais para realizar esse grande passo.

A duração do visto depende da carga horária do seu curso. As autoridades costumam conceder algum tempo extra depois do fim das aulas, que é considerado período de férias,  que pode ser usado para conhecer o país e as suas belezas naturais ou até mesmo viajar para países próximos, caso as condições de seu visto permita entrar e sair do país..

Os procedimentos para a obtenção do visto de estudante podem demorar até 90 dias, então, comece o processo com bastante antecedência da viagem.

Onde morar na Austrália?

A Austrália é enorme, porém grande parte de sua população e as maiores cidades ficam próximas à costa.

As instituições de ensino estão espalhadas por todo o país, o que proporciona uma enorme variedade de alternativas de onde viver e estudar na Terra dos Cangurus.

Cada cidade tem os seus atrativos, seja em belezas naturais ou infraestrutura, mas a certeza é que a Austrália tem um dos melhores níveis de qualidade de vida do mundo. Suas metrópoles são organizadas, limpas e muito seguras, às vezes marcando índices de criminalidade próximos ao zero.

A escolha de local em que morar depende dos seus objetivos, porém, recomendamos tentar unir o curso de pós-graduação mais interessante para a sua carreira ao destino com o estilo de vida que mais agradar você.

Os brasileiros que vão fazer pós-graduação no país têm mostrado bastante interesse pelos seguintes destinos australianos:

Adelaide

Capital do estado Austrália Meridional, a bela Adelaide fica na costa sul do país. Apesar de ser uma grande metrópole, a cidade não é tão badalada como Sydney e Melbourne, contudo, guarda muitos encantos da época colonial.

Entre os pontos turísticos, os destaques são o Centro Histórico, o Mercado Central e as lindas praias, como Glenelg, Henley e Grange. A cidade também é muito convidativa para passeios de bicicleta, que podem ser alugadas de forma gratuita durante o dia.

Em Adelaide Hills, uma cadeia de colinas próxima à cidade, os visitantes podem conhecer as mais de 50 vinícolas existentes na região, que produzem vinhos reconhecidos mundo afora.

Brisbane

Localizada próximo à famosa Gold Coast, paraíso dos surfistas e amantes da natureza, Brisbane é a capital do estado de Queensland, que fica na costa leste da Austrália.

Os moradores são notáveis por sua simpatia e disponibilidade para ajudar outras pessoas. Ensolarada a maior parte do ano, a cidade é conhecida por seu clima alegre, as centenas de restaurantes e bares, além de oferecer atividades para os mais aventureiros, como rapel, escalada, mergulho e, claro, o surf.

Uma atração muito visitada é North Stradbroke, uma ilha paradisíaca que fica apenas a alguns minutos de Brisbane atravessando a Moreton Bay.

Melbourne

A segunda maior cidade australiana é uma metrópole viva, cheia de cultura e opções de lazer para todos os gostos.

Localizada no Estado de Vitória, no sudeste da Austrália, a cidade é banhada pelo mar e cortada pelo rio Yarra. Uma boa maneira de conhecer Melbourne é caminhando, já que você pode se perder pelas laneways, pequenas ruas que eram malvistas antigamente, mas que hoje é lar de muitos restaurantes, bares, cafés e lojas descoladas.

Um dos pontos mais visitados da cidade é a Federation Square, a principal praça de Melbourne. Lá ocorrem eventos musicais, feiras e apresentações de artistas, além de oferecer Wi-Fi grátis, o que sempre motiva uma paradinha na praça.

Perth

A cidade da costa oeste é a única capital australiana que é banhada pelo Oceano Índico. Fica no estado Austrália Ocidental e tem mais de 2 milhões de habitantes, fazendo de Perth a quarta maior área urbana do país.

Uma das atrações obrigatórias é uma visita ao Kings Park, um dos maiores do mundo, onde as áreas verdes às margens do rio Swan se confundem com o horizonte cheio de arranha-céus da cidade.

Caminhando pela Hay Street você chega à agitada Wolf Lane, onde se encontram dezenas de cafés, bares e butiques.

A região também guarda muitas belas praias, boas para nadar, praticar mergulho e arriscar-se em cima de uma prancha de surf.

Sydney

A maior cidade da Austrália é também um dos destinos favoritos dos brasileiros que vão estudar na Oceania. Diferentemente do que pensam muitas pessoas, a metrópole do estado de Nova Gales do Sul não é a capital do país, posto ocupado por Camberra.

Sydney é uma vibrante e cosmopolita cidade localizada às margens de uma baía, que abriga alguns dos maiores símbolos da Austrália, como o Porto, a famosa Opera House e o lindo Sydney Harbour National Park.

Localizado na zona portuária da cidade, o bairro The Rocks é uma atração a parte. A sua história começa quando os primeiros colonizadores chegaram a essa região. Construídas pelos criminosos condenados a cumprir a sua pena na Austrália, as pequenas e tortuosas ruas hoje em dia abrigam restaurantes, lojas, museus e galerias de arte, além de alguns dos pubs mais antigos do país.

No The Rocks também são realizadas feiras, exposições e até festivais de música. Nessa área estão localizados algumas das atrações mais procuradas de Sydney, como a Walsh Bay e o Sydney Theatre Company.

Quais são as bolsas de estudo oferecidas na Austrália?

É comum que as instituições de ensino na Austrália ofereçam programas de bolsas de estudos, cujos descontos podem chegar até a 100% do valor.

Para conseguir ser um bolsista durante a sua pós-graduação na Austrália, você deve ter um histórico acadêmico impecável, com notas altas, fluência em inglês e muitos cursos extracurriculares realizados.

Para pesquisadores, o tema das teses devem estar alinhados aos interesses da universidade, além de existir experiência prévia sobre o assunto que o postulante está propondo.

Vale ressaltar que essas bolsas de estudos são muito concorridas, então, os interessados devem garantir que os requisitos das instituições de ensino sejam cumpridos com louvor.

Outra possibilidade para reduzir os custos do seu intercâmbio é procurando parcerias existentes entre os governos do Brasil e da Austrália, que muitas vezes oferecem bons descontos para estudantes da pós-graduação. O mesmo pode ocorrer em convênios entre as instituições de ensino dos dois países.

Sendo assim, os interessados em conseguir uma dessas bolsas devem ficar ligados nas oportunidades que aparecem. Mais uma vez, a agência de intercâmbio que você contratar pode dar excelentes dicas e atalhos para tornar o seu sonho viável.

Quais são os principais programas de pós-graduação na Austrália?

Os dois tipos de pós-graduação oferecidos pelas universidades australianas são o Lato Sensu e o Stricto Sensu. A escolha por uma dessas modalidades deve estar em sintonia com as suas expectativas em relação ao curso.

O Lato Sensu abrange os programas de especialização e MBA (Master Business Administration), que têm como foco questões profissionais com ênfase na atuação no mercado de trabalho para alunos recém-formados.

Esses programas de MBA geralmente apresentam para o jovem profissional como funcionam na prática as corporações de ramos de atuação, como economia e administração.

Os cursos de especialização, que têm duração de até dois anos, são indicados para quem quer aprofundar-se na área em que já atua. Ao final do programa, o aluno tem que apresentar um TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) para receber o certificado de especialista no assunto estudado.

Para frequentar esses cursos de pós-graduação, o aluno deve ter concluído a graduação em uma instituição registrada no MEC (Ministério da Educação). O curso escolhido na Austrália não precisa ser relacionado à sua área de formação, o que abre um leque bem grande de possibilidades para conhecer novos segmentos.

Já os cursos de mestrado, doutorado e pós-doutorado estão na esfera da modalidade Stricto Sensu, que atende aos estudantes que têm o desejo de fazer carreira na área acadêmica ou de pesquisa.

Em quais faculdades estudar?

Como falamos inicialmente, existem centenas de universidades que oferecem cursos para estrangeiros na Austrália. Quando chega a época de planejar o seu intercâmbio, você tem que tomar decisões que vão impactar a sua vida por um bom tempo. Sendo assim, eleger como será a sua estadia requer cuidado e atenção.

A definição por uma determinada instituição e curso deve levar em conta uma porção de possibilidades, como a grade curricular, a carga horária, os tópicos e as formas como os assuntos são trabalhados, a cidade em que vai morar, o tipo de habitação que estão disponíveis e quais são as opções de lazer existentes no local.

Por isso, sempre recomendamos que o interessado em fazer uma pós-graduação na Austrália procure uma empresa especializada no assunto. Só quem conhece a fundo as rotinas da vida de um estudante de intercâmbio pode oferecer as melhores oportunidades.

A seguir, listamos algumas das universidades mais bem-conceituadas da Austrália:

RMIT (Royal Melbourne Institute of Technology)

Localizada em Melbourne, a segunda maior cidade da Austrália, o RMIT oferece cursos de pós-graduação em 18 diferentes segmentos, como artes, design, educação, moda, arquitetura e urbanismo, saúde e comunicação.

A instituição tem um campus completo, em que são realizados eventos o ano todo com o objetivo de integrar os alunos. As instalações esportivas são de nível profissional, com academia de ginástica, quadras poliesportivas e intensa programação de atividades.

O RMIT tem mais de 100 clubes de estudantes, que tratam de temas variados, como música, literatura, esportes, política, quadrinhos e games, entre muitos outros. Também são organizados passeios e viagens em grupo para atrações famosas, como o The Great Ocean Road, a Wilsons Promontory e a Phillip Island.

Macquarie University

Fica instalada em Sydney e oferece planos de estudos em tempo integral, meio período, à distância e começando no meio do ano.

Entre os cursos da grade da Macquarie University, os destaques ficam para as pós-graduações em negócios, meio ambiente, história, sociologia, saúde e direito.

Southern Cross University

Tem cursos de pós nos campus de Sydney, em Melbourne e em Gold Coast, que podem ter a duração de 1 a 4 anos.

Entre as cadeiras à disposição para estudantes estrangeiros na Southern Cross University, alguns dos mais procurados são os cursos de turismo e hotelaria, negócios, contabilidade e enfermagem.

Curtin University

Na cidade de Perth, na costa oeste da Austrália, a Curtin University tem cursos de pós-graduação bem interessantes nas áreas de agricultura, clima e desenvolvimento sustentável.

A instituição também dá ênfase em outros assuntos, como geologia, química, matemática, geografia e até mineração.

O mundo de possibilidades que se abrem ao escolher fazer uma pós-graduação na Austrália é enorme. Cada estado, cidade e universidade tem um programa de estudos adequado para você sonhar com novos caminhos profissionais.

Você viu aqui que as instituições de ensino do país da Oceania têm toda a estrutura que é necessária para você aprender e ficar atualizado sobre as novas dinâmicas da sua área de atuação no mercado de trabalho.

Agora que você está certo de que a Austrália é o destino ideal para aprofundar o aprendizado da graduação, leia neste outro artigo o que é preciso saber para escolher a melhor agência de intercâmbio!

Mail