Documentação para intercâmbio: a agência pode ajudar?

documentação para intercâmbio

Se você está se planejando há um certo tempo para a tão sonhada viagem de estudo para o exterior, sabe que vai chegar aquele momento de preparar a documentação para intercâmbio. Mas por onde começar? Não precisa ficar preocupado ou se estressar! Com atenção e alguns cuidados você poderá tirar de letra essa etapa da organização da sua viagem, viu?

O melhor de tudo é poder contar com a agência que está te auxiliando para o intercâmbio. A empresa será capaz de ajudar nesse processo, guiando você da melhor forma a fim de que tudo esteja certo para a sua viagem. Afinal, muitos países exigem documentos importantes que já devem ser levados daqui do Brasil.

Quer saber mais sobre a documentação necessária e de que forma a agência pode ajudar? Confira neste post!

Tenha um passaporte

Esse é o primeiro passo de todos. Então, se você não tem passaporte, providencie o quanto antes, pois muitas vezes a fila de espera é um pouco demorada. Agora, se você já tem, verifique se ele está dentro da validade. Vale lembrar que o indicado é viajar com o passaporte tendo, no mínimo, ainda 6 meses válidos, OK?

A agência pode te guiar na emissão do documento, mas essa etapa não tem muitos mistérios. Você precisa entrar no site da Polícia Federal e preencher todas as informações solicitadas. Depois, deverá pagar pela solicitação em qualquer banco e agendar a ida a um posto da Polícia Federal que tenha o serviço de emissão de passaportes.

No dia marcado, leve todos os documentos que eles pedem, mais o comprovante do pagamento que você fez.

Veja se há necessidade de visto

É agora que a agência começa a ajudar ainda mais! Quando decidir qual país será o destino do seu intercâmbio, os consultores vão perguntar se você já tem algum visto, caso seja um local que isso seja obrigatório, como para os Estados Unidos. Se não tiver, eles vão auxiliá-lo da melhor forma.

Para tirar o visto são necessários alguns documentos, como a carteira de identidade, o passaporte, o CPF, um comprovante de residência e, se for menor de 18 anos, da documentação dos seus pais ou responsáveis. Outro item que ajuda bastante é a confirmação da sua inscrição no curso e uma carta da escola afirmando que você estudará lá por um período determinado.

Peça ajuda para a compra de passagens

Nesse ponto, a agência também é capaz de ser de grande ajuda. Como os profissionais da empresa cuidarão de todos os detalhes da sua viagem, nada melhor que pedir auxílio nesse quesito. Eles têm ferramentas de pesquisa, que conseguem achar os melhores voos e com bons preços.

As informações das suas passagens também são muito importantes para incluir nos dados da sua estadia durante o intercâmbio, sabia? É com essa informação que a agência definirá junto à escola o período que você estudará e, ainda, onde ficará hospedado, o que nos leva ao próximo tópico.

Defina sua estadia

Existem muitas opções de acomodação quando se faz um intercâmbio, o que é ótimo! Tudo depende do tempo que você ficará e de qual experiência gostaria de ter. Vale dizer que a maioria dos estudantes opta por ficar em casas de famílias locais, pois, assim, a vivência será mais intensa e será possível acompanhar de perto a cultura do país.

Outra opção são as acomodações nas universidades, voltadas para os jovens que estão em busca de fazer um grande círculo de amizades e ter mais autonomia no dia a dia. Agora, se você pretende ficar mais tempo no país, por um ano, por exemplo, entra em cena também a opção de locação de moradia ou dividir apartamento com outros estudantes.

Para todas essas opções, a agência não só pode, como deve ajudar você. Salvo a opção de alugar um lugar, que fica até mais fácil se você fizer pessoalmente e com o auxílio de uma imobiliária local.

Verifique o seguro-saúde

Esse é outro item em que a agência te ajudará. O seguro-saúde é obrigatório em qualquer viagem internacional e, para um intercâmbio, se torna ainda mais essencial. Imagine se você ficar doente ou tiver algum acidente e não puder contar com a ajuda de uma equipe médica? Portanto, veja de qual forma o seguro-saúde estará dentro do seu pacote.

Normalmente, ele é oferecido pelas agências, mas em alguns casos, principalmente quando o pacote escolhido estiver em uma grande promoção, o seguro pode não estar incluso. Então, muita atenção!

Vale saber que existem muitas empresas que fazem o seguro-saúde, e com vários tipos de atendimento e auxílio. Os preços também variam bastante, mas geralmente não são muito caros e você verá que realmente é indispensável viajar sem essa preocupação.

Outro detalhe a ter em mente é que, na chegada no país de destino, ainda no aeroporto, os agentes de imigração podem solicitar o seu seguro-saúde. E existem situações de estudantes que voltaram por não apresentarem um. Então, anote aí: não viaje sem o seu!

Veja se você precisa de uma autorização de viagem

Quem ainda não tem a idade de 18 anos e vai viajar sem a companhia dos pais ou responsáveis precisa de uma autorização de viagem. Essa documentação é solicitada logo no check-in no aeroporto e sem ela você não poderá embarcar — essa é uma regra bem rígida e deve ser respeitada, OK?

A notícia boa é que os passaportes já podem ser emitidos com a autorização dos pais ou responsáveis impressa logo na página de identificação do documento. Se o seu passaporte ainda não tiver esse campo de permissão, deverá apresentar uma autorização reconhecida em cartório.

Pareceu complicado? Fique calmo! Uma agência de intercâmbio será capaz de te ajudar em todas as situações apresentadas neste texto. Portanto, ao decidir realizar a viagem, procure um suporte especializado e tenha toda a segurança ao providenciar a documentação para intercâmbio necessária.

E aí, gostou das dicas? Se você estiver pensando em ir para a Austrália, continue a leitura neste post, que fala tudo sobre a documentação exigida para o país!

Mail