Intercâmbio na Austrália: 5 requisitos de histórico financeiro

5 requisitos de histórico financeiro para intercâmbio na Austrália

Se você está pensando em fazer um intercâmbio na Austrália deve ficar atento a algumas informações necessárias para que tudo dê certo com o seu visto. Um dos itens mais importantes são os requisitos financeiros, que são, inclusive, decisivos para que a sua entrada no país seja aprovada.

Porém, vale ressaltar que se planejar com antecedência faz parte de uma viagem bem-organizada e que, provavelmente, não trará surpresas indesejadas capazes de comprometer a sua estadia durante a experiência na Austrália. Portanto, leve essa etapa a sério e veja atentamente todos as informações solicitadas, OK?

E a fim de ajudar você nessa tarefa, separamos 5 requisitos de histórico financeiro para a sua viagem de intercâmbio na Austrália. Confira!

1. Meios suficientes para suprir a estadia na Austrália

Esse é um dos itens mais importantes no que diz respeito ao pedido do visto de estudante. Você precisa comprovar que tem condições financeiras para cobrir todos os custos da sua permanência na Austrália durante o período do curso e período de férias.

Um detalhe que vale a pena ser reforçado é quanto ao tempo. Por exemplo, se o seu curso tiver duração maior que 12 meses, basta comprovar renda para os primeiros 12 meses da sua estadia. Ou seja, se você pretende estudar por um período de 24 meses, basta apresentar recursos suficientes para os 12 meses iniciais.

Anote aí os valores necessários:

  • anual estudante: AUD 20.292,00;
  • mensal estudante: AUD 1.691,00.

2. Recursos para o pagamento da viagem

Muitos destinos fazem a comprovação desse item obrigatória logo na chegada. Com a Austrália isso não é diferente. Para entrar no país, você deve apresentar recursos suficientes para o pagamento da sua viagem de ida e de volta, que podem ser confirmados por meio de fundos equivalentes, como extrato bancário ou mediante os bilhetes aéreos emitidos.

No entanto, é muito importante saber que não é recomendado que você compre as passagens antes de ter a confirmação do seu visto, OK? Ou seja, aguarde todo o processo de pedido e aceitação do seu visto de estudante para só depois fazer as pesquisas de voos e comprar, de fato, os bilhetes.

Se você analisar bem, essa é até uma ótima solução para a compra das passagens, pois vai ter 100% de certeza que tudo está confirmado e, com mais tempo para procurar, ainda poderá encontrar voos com um custo-benefício melhor.

3. Condições para arcar financeiramente com imprevistos

O que é preciso saber quanto a esse item é que a Austrália exige que você tenha recursos suficientes para cobrir quaisquer imprevistos que possam acontecer na sua viagem. Entre as situações que eles mais frisam, estão as que têm ligação direta com problemas de saúde. Isso porque, geralmente, são gastos que requerem uma quantia significativa.

Então, o ideal é já viajar com um seguro-saúde em mãos, que cubra consultas, remédios e quaisquer emergências. Além disso, não se esqueça de que você estará em outro país, bem longe do Brasil, e passar por uma necessidade como essas tem tudo para desestabilizá-lo emocionalmente.

Portanto, converse com a sua agência de intercâmbio e pergunte sobre o seguro-saúde, de que forma você pode adquiri-lo e qual é a cobertura dele. A maioria das agências já inclui esse item no momento em que estão elaborando o seu pacote, mas se isso não ocorrer, solicite um orçamento em que ele faça parte.

4. Listagem de dependentes

Se por acaso você for viajar com alguém que dependa financeiramente de você, é obrigatório que isso seja mencionado no seu pedido de visto, bem como que comprove que tem condições de custear também a pessoa. Essa é uma regra muito importante e, se você não o fizer, corre o risco de não conseguir entrar no país com o seu dependente, OK?

Para a lista de dependentes, entram filhos ou dependentes legais de até 18 anos, cônjuges ou parceiros reconhecidos por declaração de união estável. Você deve listá-los no seu pedido de visto e detalhar como fará para custear a estadia de cada um deles, respeitando os requisitos mínimos a fim de que isso possa ser possível.

A conta segue a seguinte informação: dos 100% do valor que você terá em mãos para se sustentar na Austrália, deverão ser aplicados mais 35% para o custo do primeiro dependente (cônjuge ou parceiros em união estável), mais 20% para o segundo, mais 15% para os dependentes menores de idade (filhos).

5. Custos escolares

Ainda sobre os dependentes, se você estiver viajando com alguém que ainda esteja em idade escolar, no momento da solicitação do visto é preciso informar também sobre essa situação. É fundamental que você consiga arcar com os custos de, pelo menos, um semestre da escola da criança ou adolescente na Austrália, assim como qualquer outro valor referente à educação.

Em valores, será necessário comprovar que você possui AUD 8.500 por ano para custear os estudos do seu dependente. E, para cada dependente, é preciso confirmar a quantia de $ 4.750 dólares, que equivale a uma vaga em escola pública na Austrália pelo período de um semestre.

Agora, se o seu caso for o de ir para o intercâmbio e deixar o dependente no Brasil, deverá também ser comprovado que o menor continuará sendo assistido por você em território brasileiro. Ou seja, é obrigatório demonstrar que, mesmo estando longe, a criança ou adolescente continuará recebendo recursos suficientes para estudar.

Como você pôde notar, a listagem de exigência para o pedido de visto de estudante é um pouco detalhada. Por isso, é preciso ter atenção redobrada a fim de que não falte nenhuma informação necessária para ter a entrada na Austrália liberada. O ideal é realmente se programar com uma antecedência de, no mínimo, 6 meses para que tudo dê certo!

Lembre-se de que a agência que você escolheu para ajudar na organização da sua viagem é capaz de auxiliar nessa tarefa, tendo papel fundamental ao orientá-lo sobre qualquer dúvida que possa surgir. Optar por fazer um intercâmbio na Austrália é uma ótima decisão e essa experiência tem tudo para ser inesquecível!

E aí, gostou do conteúdo? Quer ficar por dentro de mais informações sobre intercâmbio e afins? Então, siga as nossas redes sociais: estamos no Facebook, Instagram e Youtube!

Mail