Turismo na Nova Zelândia: 4 lugares que você precisa conhecer

turismo na Nova Zelândia

Cá entre nós: um dos maiores prazeres de fazer um intercâmbio, além de poder conviver com uma cultura diferente e ampliar o domínio em uma segunda língua, é a oportunidade de conhecer locais incríveis.

E se o destino fica no outro lado do mundo, na Oceania, isso fica ainda mais evidente — já que não faltam pontos turísticos, como aqueles que marcam o turismo na Nova Zelândia, que são paradisíacos e até já foram cenários de produções cinematográficas.

Duvida? Pois separamos 4 desses lugares que são parada obrigatória para quem vai visitar e principalmente morar nesse país repleto de atrações. Acompanhe!

1. Sky Tower

Para começar, um dos principais pontos turísticos de Auckland desde o final da década de 90: a Sky Tower. Com nada mais, nada menos do que 328 metros de altura, ela está entre as 30 torres mais altas do mundo, além de ser considerada a maior se utilizarmos apenas o hemisfério sul do planeta como referência.

No entanto, ela não se resume a apenas ao tradicional observatório no topo do monumento. Isso porque no interior dela é possível desfrutar de um restaurante e de um café com vista 360º para toda a cidade. Além disso, caso seja fã de sentir aquele friozinho na barriga, há a possibilidade de participar dos famosos Sky Walk e Sky Jump.

No primeiro, você pode andar por uma passarela do lado externo da Sky Tower que tem 192 metros de altura e pouco mais de um metro de dimensão. Já no segundo, destinado para quem realmente ama adrenalina, é possível saltar da mesma plataforma a mais de 80 quilômetros por hora. Que tal a ideia?

Ah, durante a noite, a torre recebe uma iluminação especial com cores e ilustrações que a fazem ser notada por, praticamente, qualquer lugar da cidade.

Como chegar

Por estar localizada no centro de Auckland, é possível ir a pé, de bicicleta ou por transporte público. Inclusive, há paradas de ônibus em todas as ruas próximas (Victoria Street, Hobson Street, Welleslet Street e Federal Street).

Quando visitar

Qualquer período do ano. Porém, fique atento nas mudanças climáticas, pois dias com neblinas podem limitar a vista do alto da torre.

O que levar

Caso deseje pular, é fundamental levar suportes para câmeras GoPro, como faixas para cabeça ou peito. Do contrário, não será possível usar a sua máquina por motivos de segurança.

2. Hobbiton

Lembra de quando falamos na introdução de que não faltam lugares na Nova Zelândia que já foram cenários de filmes? Pois bem, o segundo da nossa lista é um exemplo clássico. Trata-se de Hobbiton, uma vila com mais de 40 casas em escala reduzida que foi construída em Matama para ser locação da trilogia de O Senhor do Anéis (entre 1998 e 2003) e, posteriormente, O Hobbit (entre 2011 e 2014).

E não é somente os fãs dos filmes que se encantam com o lugar. Isso porque todo o set, desde as edificações pitorescas até os objetos que compõem o exterior e o interior delas, foi construído com materiais que remetem ao visual da Idade Média. Ou seja, visitar a área é como fazer uma viagem no tempo!

Como chegar

Saindo de Auckland, você pode alugar um carro e seguir em direção ao vilarejo pela State Highway 1.

Quando visitar

Por ser uma área cercada por montanhas e colinas, vale a pena visitá-la tanto na primavera quanto no outono. Assim, é possível conferir como a paisagem em volta das pequenas residências muda de acordo com as estações e transforma Hobbiton.

O que levar

Se você é fã das histórias de J.R.R. Tolkien, não deixe de colocar na mochila a sua fantasia de Gandalf para tirar fotos memoráveis para atualizar o seu Instagram.

3. Cathedral Cove Beach

De O Senhor dos Anéis direto para o mundo de As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian (2008). Essa é, sem dúvidas, umas das melhores definições de Cathedral Cove Beach. A razão disso é que essa exótica praia dividida praticamente ao meio por uma caverna foi usada como locação para uma das importantes cenas do filme (não se preocupe, não vamos dar spoiler!).

E a escolha não poderia ter sido melhor. Localizada em Hahei, na península de Coromandel, o lugar é uma reserva marítima que tem, fora os diversos penhascos e bosques, uma série de monumentos naturais gerados graças à erosão marinha, como é o caso da Cathedral Cove (que dá nome ao lugar) e o The Hoho (uma rocha com formato de barco que fica de frente para o primeiro).

E tem mais: tanto ela quanto as áreas próximas, como Hot Water Beach, são indicadas para quem deseja fazer mergulho com snorkel, pois é possível ver arraias, baleias, esponjas, peixes, corais, siris, entre diversos outros animais.

Como chegar

Saindo de Auckland, você pode alugar um carro ou pegar um ônibus intermunicipal para as cidades de Hahei ou Whitianga, onde poderá se hospedar. De ambas saem, com frequência, ônibus turísticos e barcos que fazem o passeio pela região.

Quando visitar

Por ser uma zona praiana, o ideal é no verão, quando as águas do mar estão — embora ainda frias — mais agradáveis para o mergulho.

O que levar

Roupa de banho, repelente, protetor solar e câmera com equipamento adequado para mergulho — assim você pode registrar cada segundo!

4. Wai-o-Tapu

Outro canto imperdível para fazer turismo na Nova Zelândia é o Wai-O-Tapu, o maior e mais importante parque geotermal do país. Localizado em Rotorua, North Island, o local — que surgiu a partir da zona vulcânica de Taupo — conta com mais de 18 mil quilômetros e é cercado por vulcões (boa parte deles inativos, vale ressaltar).

Porém, se engana quem acha que o único atrativo na área são as piscinas de lama e de águas termais que atraem anualmente milhares de pessoas em busca de aproveitar os benefícios medicinais delas.

Afinal de contas, quem curte um maior contato com a natureza vai adorar os gêiseres, as montanhas e as crateras que são de encher os olhos e se mesclam a uma densa floresta que pode ser percorrida por meio de três trilhas e que, de quebra, ainda guarda muitos elementos da história do povo maori — os nativos da região.

Como chegar

O indicado é sair de Rotorua. De lá, partem com frequência ônibus turísticos e transfers que fazem tour por Wai-O-Tapu. O trajeto não dura mais do que 30 minutos.

Quando visitar

Não há restrição. Contudo, quem é hipersensível ao calor deve evitar ir durante o verão e dar preferência às demais estações do ano para não sofrer com o suor excessivo e as temperaturas elevadas.

O que levar

Peças para banho, roupa leve que permita transpiração (como camisetas de algodão) e calçado confortável (de preferência tênis). Também é válido ter uma sombrinha caso faça muito sol ou chova, assim você não é pego desprevenido.

Gostou das nossas sugestões de locais para fazer turismo na Nova Zelândia? Então, coloque-as na sua lista e viva experiências únicas! Se quiser mais dicas de lugares que você deve conhecer, siga a gente no FacebookYouTube e Instagram!

Mail